Os vereadores integrantes da Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Natal fizeram visitas fiscalizatórias às Unidades Municipais de Saúde (UMS), que estão com as obras inacabadas na zona Norte da capital.
A visita aconteceu nesta segunda-feira (7) e foi acompanhada pelo presidente da Comissão, Fernando Lucena (PT), a vice-presidente Carla Dickson (PROS), e os vereadores Cícero Martins (PTB), Preto Aquino (PEN) e Franklin Capistrano (PSB).
A primeira visita aconteceu no Alto da Torre. No local, os membros da comissão constataram que a obra da Unidade Básica de Saúde (UBS) foi retomada, mas ainda em fase inicial de construção. Fernando Lucena informou que “a empresa tinha desistido da obra e houve uma nova licitação para a retomada dos trabalhos”. “Aqui e o conjunto dos Garis são comunidades carentes e precisam muito desse serviço”, disse.
Para Franklin Capistrano, essa é “uma região fora de área”, ou seja, não tem assistência à saúde. “Temos o dever de acompanhar e cobrar a conclusão dessa obra”, disse.
Na avaliação de Cícero Martins, esta região é uma das mais carentes da cidade. “Essa obra diversas vezes paralisada já era para estar em funcionamento”, comentou. Já Preto Aquino reforçou a “necessidade da conclusão da obra”. “Também precisamos fiscalizar os valores investidos”, frisou.
O presidente do Conselho Comunitário do Alto da Torre, José Wilson Souza, lembrou que a UBS “é uma luta que tem mais de quatro anos” e ressaltou a importância da unidade de saúde para os moradores da região.
Na segunda-feira (14), a Comissão de Saúde se reúne na Câmara Municipal onde vai receber o secretário Municipal de Saúde, Luís Roberto Fonseca, para prestação de contas do quadrimestre e vão aproveitar para questionar a respeito das obras das UBS.
Falta de pagamento paralisa obra 
Na visita à UBS do Jardim Progresso, os parlamentares tiveram a informação que a obra está paralisada por falta de pagamento à construtora da obra. “O presidente me disse que está com 90% concluída, mas falta o pagamento de cerca de R$ 160 mil”, informou Fernando Lucena.
O presidente da Comissão disse que vai procurar o secretário de Saúde com objetivo de regularizar o pagamento e que a obra seja concluída o quanto antes. O vereador Franklin Capistrano reforçou a intenção do colega parlamentar. “Vamos cobrar isso durante a reunião da comissão na semana que vem”, avisou.
Na opinião de Cícero Martins, surpreende o tamanho da obra. “A população aqui é grande. Logo, temos esta luta para que seja finalizada esta obra”, afirmou.
O vereador Preto Aquino destacou que “é prioridade a conclusão desta unidade tendo em vista o avançado estado para terminar”. A vereadora Carla Dickson alertou para o risco de roubo dos materiais a serem usados para finalizar a construção. “É um perigo estar desse jeito e a conclusão é algo que precisa ser feito urgente”, comentou.

DEIXE UMA RESPOSTA