O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, decidiu divulgar o vídeo de reunião ministerial do dia 22 de abril – citada pelo ex-juiz Sérgio Moro em depoimento à Polícia Federal. Segundo informações da CNN Brasil, partes que falam da China e do Paraguai serão excluídas a fim de evitar um conflito diplomático. 

Segundo a CNN Brasil, a gravação, citada pelo ex-ministro Sergio Moro como prova de suas acusações contra o presidente Jair Bolsonaro, é peça-chave no inquérito que apura suposta interferência política do chefe do executivo na Polícia Federal (PF).

Ao vivo na CNN Brasil:

https://www.cnnbrasil.com.br/ao-vivo



DEIXE UMA RESPOSTA