O jurista Miguel Reale Júnior, defendeu hoje (16) que o presidente Jair Bolsonaro seja submetido a uma junta médica para saber se tem sanidade mental para o exercício do cargo. Reale é um dos autores do pedido de impeachment da ex-presidente Dilma. Reale Júnior afirma que expor pessoas a risco de contágio por coronavírus é “crime”.

Mas a que ponto o nosso país chegou, não é mesmo?

Foto: Ailton de Freitas / Agência O Globo


DEIXE UMA RESPOSTA