A juiza que nunca deve ter ido na Ceasa na vida e nem tem noção que tudo que chega na mesa dela vem de lá, Dra Andréa Régia Leite Holanda Macedo Heronildes, da 19° Vara Civil de Natal, determinou fechamento da Ceasa em 72 horas. A decisão foi tomada atendendo a pedido da promotora Gilka da Mata (outra que parece sem noção e tem dificuldade de dialogar), que entrou com Ação Civil Pública devido a irregularidades na área ambiental de empresa, localizado na avenida Capitão-Mor Gouveia.

A Juíza só quer que todo mundo que trabalhe na CEASA pare de trabalhar em 72 horas, que a própria CEASA feche suas portas também nesse prazo porque a Central não conseguiu até o momento atender as questões ambientais exigidas pelo Ministério Público do RN.

A decisão está no diário oficial deste sábado.

O Estado pode recorrer da decisão e espero que recorra logo pois milhares de pessoas dependem do funcionamento da central de abastecimento.

Desde os pequenos agricultores aos grandes fornecedores de alimentos, todos dependem da Ceasa.

Em um momento que o Brasil enfrenta forte crise econômica, com desemprego em alta, fechar a Ceasa é fechar as portas para mais de 418 permissionários e centenas de homens e mulheres que estão ali diariamente trabalhando honestamente, com seu esforço e suor, para sustentar suas famílias. Outras milhares de pessoas dependem da central de abastecimento do Estado para levar o alimento aos seus comércios, restaurantes, supermercados, para manter o movimento da economia em todo o ramo da alimentação. O custo social e econômico do fechamento é muito alto.

Esse povo tem ideia da besteira que está fazendo?

Gilka da Mata - promotora do Meio ambiente Fotos: Elisa Elsie/release
Gilka da Mata – promotora do Meio ambiente
Foto: Elisa Elsie/release

 

DEIXE UMA RESPOSTA