A pandemia de coronavírus e a preocupação com os impactos de políticas de confinamento na economia global têm levado políticos e acadêmicos a questionar a relação entre custos humanos e financeiros da covid-19, a doença causada pelo coronavírus. Os presidentes do Brasil, Jair Bolsonaro, e dos Estados Unidos, Donald Trump, recentemente defenderam o fim do isolamento generalizado das populações e a retomada da “vida normal” para evitar uma crise maior.

Foram criticados por médicos e acadêmicos, que dizem que este posicionamento significa acreditar que evitar uma recessão é mais importante do que prevenir mortes. No meio de debates éticos e filosóficos, a pergunta “quanto custa salvar uma vida?” começa a ser pensada de forma séria por estudiosos. E a resposta pode ser cerca de US$ 2 milhões, segundo a avaliação de três economistas sobre os impactos da pandemia e do confinamento na economia dos Estados Unidos.

Leia a matéria completa da BBC Brasil AQUI.

DEIXE UMA RESPOSTA