O diretor do Instituto do Cérebro (ICe) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Sidarta Ribeiro, e o escritor moçambicano Mia Couto participaram do programa televisivo Conversa com Bial, da Rede Globo, na noite dessa segunda-feira, 7. Apresentado pelo jornalista Pedro Bial, o programa abordou literatura e ciência, mas o bate-papo também foi sobre meio ambiente e política. Para conferir a entrevista clique aqui.

O cientista Sidarta já foi parceiro de uma figura que fez muita barulho em terras potiguares e recebeu muito apoio durante os governos petistas de Lula e Dilma para suas pesquisas que prometiam revolucionar a neurociência.

A Folha de S. Paulo chegou a publicar que “um relatório preliminar do TCU aponta irregularidades no Campus do Cérebro, projeto idealizado pelo neurocientista Miguel Nicolelis, um dos mais famosos cientistas do Brasil.

Orçado em quase R$ 250 milhões, o projeto inclui um centro de pesquisa em neurociência, uma escola, um centro de saúde e atividades de divulgação astronômica em Macaíba (RN).

As obras estão paradas desde 2015. A todos não surpreende que as obras de Miguel Nicolelis estejam paradas. Seu exoesqueleto, apresentado com pompa na abertura da Copa do Mundo, também ficou parado.

O paradeiro do “badalado” cientista ninguém sabe e ninguém viu. Natal segue com seu complexo de vira-lata de reverenciar o que vem de fora…

DEIXE UMA RESPOSTA