Em meio às incertezas na economia e no mercado de trabalho, apps de serviço como Uber, Rappi e iFood se tornaram, em conjunto, o maior “empregador” do país, segundo informações compiladas pelo jornal “O Estado de S. Paulo”. Se contratassem formalmente, os aplicativos teriam 35 vezes mais funcionários que os Correios — a maior empresa estatal em número de colaboradores, com 109 mil servidores. No início do ano, os 3,8 milhões de brasileiros que trabalham em apps representavam 17% do total de profissionais autônomos no país.

DEIXE UMA RESPOSTA