A consultoria Grupo Consumoteca revelou uma pesquisa em que mostra que cerca de 58% dos brasileiros se definem como pouco ou nada satisfeitos com a vida, enquanto quatro em cada 10 sentem que não estão fazendo tudo o que podiam para ser felizes.

É o grau mais elevado de insatisfação entre os países latino-americanos. Questões profissionais estão no topo das preocupações do brasileiro: 57% acham que precisarão reinventar a carreira nos próximos anos e 80% têm algum projeto que não conseguem concretizar. 

De acordo com o coordenador da pesquisa, Michel Alcoforado, o mal-estar generalizado cria “um mercado que se estrutura na venda de soluções rápidas para amenizar o sofrimento alheio” — fato que se verifica na explosão dos livros de autoajuda e na expansão da indústria do coaching, segundo ele.

DEIXE UMA RESPOSTA